sábado, 25 de janeiro de 2014

EU PRECISO DE BIODANZA ?

EU PRECISO DE BIODANZA ?



Viva com ímpeto, alegria, afeto, e coragem para ser você mesmo e continuar sendo todos os dias, cada vez melhor e mais pleno.

Eu preciso de Biodanza, tire você suas conclusões. É isso mesmo, tudo tem dois lados. Hoje estou aqui para alertar aqueles que pensam em praticar Biodanza com seriedade, ou que começaram a praticar há pouco tempo, dos riscos que estão correndo. Leiam com atenção e tirem suas próprias conclusões sobre se isso é algo que você pretende continuar a fazer ou não.

Você começa a enxergar a vida de outra forma. Uma forma mais relaxada, consciente e muito mais feliz. A Biodanza é uma proposta para entrar em contato profundo com a vida. Isso significa adquirir autonomia, autoestima, segurança, vitalidade e saúde; poder expressar suas emoções e saber transformar a realidade em oportunidade.” GP. E isso, aos olhos das outras pessoas, faz com que você talvez pareça um louco. Essa história de efeitos terapêuticos, alegria de viver, gratidão, consciência, vida com mais vida, afetividade, ser parte do todo… O Criador do sistema, *Rolando Toro deu continuidade ao anseio de Carl Gustav Jung (1875-1961) que desejava que o trabalho analítico desaguasse na corporeidade. Revisitando Donald Woods Winnicott (1896-1971), Rolando Toro aprimorou o processo de amadurecimento e a ética do cuidado humano arraigado na prática vivencial da Biodanza. A arquitetura da Biodanza é fundamentada no princípio Biocêntrico no qual Universo é um holograma vivo. Esse princípio se propõe a orientar os relacionamentos sociais e educacionais para a criação de uma estrutura psíquica capaz de estimular como centro e ponto de partida os comportamentos humanos. Você vai virar um peixe fora d’água. É sério, estou falando isso pro seu bem. E o pior é que você entende porque as pessoas não te entendem. E isso, ao invés de melhorar, só piora a situação, pois te torna ainda mais estranho aos olhos dos outros.
 
 

Você naturalmente passa a fazer escolhas mais saudáveis, porque começa a perceber com clareza quais são aqueles hábitos que fazem bem e aqueles que fazem mal. Você começara a ser e ter um estilo biocêntrico, onde a vida passa a ser o centro e não mais você, tudo para cuidar, sustentar e promover a vida passara ser sua prioridade. “A Biodanza é um importante instrumento para desenvolver os potenciais genéticos adormecidos no ser humano e pelo processo cultural que desperta o indivíduo para a realização de seu maior objetivo: viver e ser feliz. Evidente que falar em Biodanza é sempre limitante por ter esse sistema privilegiado à experiência vivencial, onde o sentir traz uma intensificação e significação pessoal na expressão da dança de cada pessoa, a coloca face a face consigo mesma. Onde não mais há a fala (às vezes, ela nos desvia), há um sentir num fluxo e refluxo de si mesmo, aflorando do seu interno para o externo, deparando-se com sua “verdade pessoal”, com seu sentir, com sua experimentação íntima, numa inversão de percepção da realidade, quase sempre, observada do seu exterior. Assim, a vivência é impactante e transformadora. ” Você não vai mais curtir exageros, porque cuidar da sua saúde passará a ser prioridade. Aquela cervejinha de todo fim de semana até altas horas talvez não soe mais tão atraente. Aquela festa de camisa, aquele churrasco de família então… Pode ter certeza de que se você for, vão ficar falando sobre o quanto você está diferente, e se não for, certamente será a pauta do dia. Terá que se acostumar a isso!

Você vai ficando mais forte e flexível, tanto física quanto mentalmente e emocionalmente, e uma vez que se conquista isso, é muito difícil voltar atrás. Podemos escolher recuar em direção à segurança ou avançar em direção ao crescimento. A opção pelo crescimento tem de ser feita repetidas vezes e não há volta. Então, eu lhes digo, muito cuidado ao entrar nesse caminho. Segundo “Mestre do Afeto” Rolando Toro :“ A base conceitual da Biodanza provem de uma meditação sobre a vida, ou talvez da desesperança, do desejo de renascer dos nossos gestos despedaçados, de nossa vazia e estéril estrutura de repressão. Poderíamos dizer com certezas, de nossa nostalgia de amor.”“Biodanza, mais que uma ciência, é uma poética do encontro humano, uma nova sensibilidade frente à existência. Sua metodologia promove uma sutil participação no processo evolutivo.” Dança, Amor e Vida são termos que aludem ao fenômeno da Unicidade cósmica. O núcleo criador da cultura do terceiro milênio está por nascer com a restituição da sacralidade da vida.” As pessoas vão falar sobre isso, sobre o quanto você anda “metido”, só porque a sua auto estima está lá em cima e tem energia de sobra, mesmo que não fique se exibindo por isso.
 
 

Você começa a perceber que precisa de cada vez menos pra viver, e por isso, passa a buscar uma vida cada vez mais prática, simples e prazeirosa. Buscar um significado especial para nossas vidas não é tarefa fácil e para tanto é necessário ampliar o autoconhecimento para aflorar um sentimento profundo, abrangente e criativo, acompanhado de entusiasmo e de possibilidades a respeito de si próprio. Isso é perigoso, porque não movimenta a economia, não é bom para o país… Talvez o governo resolva ir atrás de você, pra saber se está fazendo algo ilegal. Talvez você receba ligações do banco, porque o seu padrão de consumo está mudando (para menos). Ter que lidar com tudo isso pode ser realmente muito chato, afinal, como é que você vai se defender? “Não, sr. Fulano, eu estou bem sim, só estou mudando minhas prioridades, sabe, percebi que não preciso de tudo o que eu gastava antes pra viver…” Oi? Não precisa gastar tanto pra viver? Em que mundo você vive?

Você se torna uma pessoa mais amorosa, plena e feliz. É, amigos, talvez esse seja o motivo principal, quando a gente se sente realizado, pleno, a gente fica bem consigo mesmo, não enche o saco de ninguém, gente feliz não perturba e nem incomoda mais. Na BIODANZA, os movimentos corporais, as cerimônias dos encontros capazes de produzir homeostasia orgânica, afetiva, motora e existencial, contribuindo para o bem estar do ser humano nos níveis imunológico, endócrino e neurológico, contemplando também a visão e o caráter holístico do sistema, onde corpo mente e espírito constitui um todo inseparável na manifestação da vida.Isso prejudica a vida social, simplesmente porque quando você estiver em um grupo onde as pessoas estejam mau humoradas e/ou reclamando da vida, você não vai ter assunto, ou então vai ficar tentando mostrar pra elas o lado bom das coisas, e isso pode deixa-las extremanente irritadas. Conheço pessoas que tiveram sérios problemas de bullying por causa disso… Só porque eram otimistas demais ou porque simplesmente não conseguiam ficar de mau humor, expressando sua profunda paz e alegria de viver, independentemente dos acontecimentos externos. Entre os benefícios da Biodanza (não é preciso saber dançar, tampouco experiência anterior), encontramos a possibilidade das pessoas se conhecerem melhor, se aceitarem, ficarem desinibidas e felizes. Esses benefícios contribuem para a ampliação do autoconhecimento e da autoestima, minimizando os medos de colocar limites, de explicitar desejos, de expressar anseios, de olhar nos olhos do outro, de tocar, de ser tocado e de se aproximar, dentre outros. Dança, música e contato em grupo atuam no corpo e na mente. Os encontros, denominados de sessões, são realizados em local seguro. Um clima de mútua confiança é propiciado pela presença suave, terna, receptiva e disponível dos participantes o que permite a cada um conectar-se cada vez mais profundamente com a sua própria identidade. Pois é, então se você não quer ser essa pessoa, esqueça esse negócio de Biodanza, porque isso não é pra você. Fuja do princípio biocêntrico, das rodas calorosas e afetivas, das almofadas. Quando ouvir alguém cantarolando “Viver e não ter a vergonha de ser feliz “ do Gonzaguinha, tape os ouvidos e saia correndo. Estou avisando, esse é um caminho sem volta. Depois não diga que não lhe avisei.

Autora Gisele Parreira, psicanalista, didata em Biodanza, (
Biodanza é Biocentrica se acha em itálico de: http://www.sinte.com.br/revistaterapiaholistica/arteterapia-estetica/arteterapia/311-biodanca#ixzz2mS4FUUdp)